top of page

Venha se encontrar com William Shakespeare!


Olá, gente, bem-vindos! Vou escrever aqui sobre grandes artistas e obras que me impactaram e são muito significativos na cultura brasileira e universal também. Sou apaixonada pela capacidade de comunicação e transformação que a arte tem! Seja qual for, teatro, cinema, escultura, poesia, pinturas, entre outras... No meu olhar, todas são pontes para a reflexão sobre você mesmo, o outro e o mundo ao seu redor. Vou compartilhar um pouco das minhas experiências, encontros e desencontros a partir da relação com a arte, e espero que vocês tenham a oportunidade de serem chamados e “chacoalhados” pela arte também!

Vou começar com um dos meus preferidos. Ele é um clássico da cultura universal, é um marco da literatura Britânica, e uma das maiores referências para estudo da dramaturgia, William Shakespeare. Bom, esse é um nome bem conhecido, então como todo mundo eu já tinha ouvido falar. Quando comecei a estudar teatro, o que já faz um tempo, eu tinha 14 anos, meu professor falou para a turma procurar ler mais sobre o clássico autor.

Eu sempre tive uma natureza muito introspectiva, e consequentemente sofria com a timidez, e recorrentemente eu perdia oportunidades de fazer amigos, namorar, me divertir como eu queria nas festas. Enfim, esse foi por muito tempo um drama existencial da minha adolescência, e passei muitas noites perguntando para lua, porque para mim tudo era tão difícil....

Um dia, ao folhear uma revista de artes, a seguinte citação me saltou à vista, “Não é digno de desfrutar o mel quem se afasta da colmeia com medo das picadas de abelha”, William Shakespeare. Nossa, senti como aquela indireta do facebook que você sabe que é para você, rs. Eu queria fingir que não era comigo, mas as palavras entraram em mim de um jeito tão forte, que passei uma semana me revirando e tentando fugir da minha verdade. Enfim, tive que ver. Entendi que não adiantava eu reclamar e maldizer a minha sorte. Pois, eu nunca havia me esforçado para superar minhas limitações. Eu não tinha o direito de desfrutar o mel da vida, porque temia as dores das picadas de abelha, temia ver as minhas fragilidades que eu precisava enfrentar.


Então, decidi daquele dia em diante, que eu iria ser quem era sem medo do que as pessoas iriam pensar de mim. Eu iria me dar o direito de acreditar em mim, iria me dar o direito de errar. E se eu caísse, iria levantar, mas não iria deixar minha vida na gaveta. Eu iria me arriscar e desfrutar o mel!

Daí em diante, alguns me amaram mais, outros menos, o que entendi que era normal. Não tem como agradar todo mundo. Devemos respeitar e ser respeitados, apesar de termos opiniões divergentes. Mudei de escola, de rumo, de casa, construí meu novo destino.

Bom, nesse ponto, eu posso dizer que consegui o que queria. Continuo sendo uma pessoa introspectiva, porém, estou no centro do palco da minha vida. Danço em todas as festas, falo bem, e bastante, rs. Meus amigos que o digam. Adoro uma roda de bate-papo. Muitas vezes, fui contratada para ser oradora, ou palestrante de grandes eventos de corporações. E claro, realizei meu grande sonho de me formar e atuar como atriz, e de quebra me percebi jornalista, publicitária e concluí também essas duas formações.

No meio dessa estrada ainda, me percebi produtora e me tornei empresária, além de aprender a falar inglês porque eu queria entender as obras Shakespearianas, entre outras, na língua original. E para completar, também virei professora de inglês por um tempo. Bom, acho que posso dizer que medo da opinião dos outros, de expor minha opinião, de dar a cara a tapa, pelo menos essa, não é mais uma questão para mim. Às vezes dá um nervosinho sim, mas vou em frente, não me deixo levar pelo temor das picadas de abelha. Foco em me superar e ser digna do mel! rs

Não podemos dizer que somos 100% donos da nossa sorte porque tem movimentos no universo que estão para além de nós, como o próprio autor diz, “Há muito mais coisas entre os céus e a terra do que sonham a nossa vã filosofia”. Porém, boa parte da nossa sorte, boa parte do nosso destino, corresponde às consequências de nossas escolhas. Então, quais são as picadas de abelha que você pode estar temendo hoje?

Escreva para nós, deixe seus comentários aqui, compartilhe também sua experiência, ou não experiência com a arte! E, não esqueça, seja digno de desfrutar o mel!!!

bottom of page