top of page

Carta ao meu filho


Hoje chorei... Chorei de forma inconsolável... Chorei de tristeza, de solidão. Durante 2 anos, 9 meses e quinze dias fomos só nós dois. Deus me permitiu ser sua mãe e te alimentar abundantemente através do meu leite. Durante todo este tempo, sei que fui a pessoa mais importante da sua vida, afinal eu era a sua fonte de alimento e de amor. Era a mim que você recorria quando sentia fome, sede, algum desconforto ou sono. Mesmo em meio às brincadeiras, era o meu mamá que você buscava. E eu te amamentava cheia de orgulho, vibrando de felicidade. Foram muitas e intermináveis mamadas noturnas, trazendo como consequência um cansaço incomparável e acumulativo, levando-me, em muitas das vezes, à exaustão. Mas nem por isso eu me queixava, pois sabia que poderia ouvir o que eu não queria: "Dá mamadeira que ele vai dormir a noite toda, e você também". Mas não era isso que eu queria. E o nosso momento, nossa intimidade, nosso elo divino? Sim, tudo isso era mais importante e assim dei continuidade ao meu projeto de vida: ser sua mãe. E amamentar sempre foi meu sonho e Deus me permitiu fazer isso com fartura. Você sempre mamou em livre demanda, a hora que você queria, mamãe dava! E o resultado, mais do que satisfatório se deu com seu desenvolvimento pleno, uma saúde de ferro e uma inteligência incomparável. Hoje, neste dia de despedida e de muita melancolia, me conforto com a garantia de dever cumprido. Você pediu o mamá, mas não quis. Todo independente, virou para o lado e dormiu. Sem precisar de mim, do meu aconchego, do meu cheiro. Neste momento, um elo se rompeu e meu coração se quebrou em mil pedaços. Meu bebê está crescendo! E nesse processo de desmame vieram muitas emoções, todas à flor da pele. Mas agora, o que me restou foi, ao apertar o peito e ver que ainda tenho leite, uma tristeza profunda. Nossa, como está doendo... Nunca imaginei que me sentiria assim. Não é uma sensação de alívio, é algo difícil de explicar... É um sentimento que dói, como se fosse a perda de alguém que amamos. Tudo isso é muito louco, achei que estava preparada para essa fase... Só que não estou. E sabe por quê? Porque desde o seu nascimento até hoje me doei inteiramente a você e sabia que você era todinho meu, dependente de mim. E agora nossa história mudou. Daqui pra frente você começa a seguir o seu caminho, a ter suas vontades e até mesmo brigar comigo, pois não tenho mais aquilo que você tanto precisava. Sei que é só mais uma fase, vou superar tudo isso e continuar crescendo junto com você. Mas nunca se esqueça que também preciso dos seu cuidados e do seu amor. Se antes seu carinho vinha através de um afago no peito ou de um sorriso sem vergonha com a boquinha cheia de leite na hora da mamada, agora, mais do que nunca, preciso dos seus beijos, carinhos e abraços. Preciso da sua conversa, da sua gargalhada e também do seu respeito. Quero guardar pra sempre em minha memória e no meu coração todos os nossos momentos felizes de mãe e filho. Como eu te amo e tenha certeza que sempre estarei aqui me doando para você. Minha vida pela sua, amor sem medidas!

bottom of page